Mudou da água para o vinho: deputado do PT agora adota prudência sobre investigações da PF

O deputado Karlos Cabral adota a prudência e a cautela para examinar os desdobramentos da Operação Miqueias, executada pela Polícia Federal. É prematuro emitir qualquer opinião sem a conclusão do inquérito, desconversa.

O dirigente reafirma que o PMDB é o parceiro preferencial do PT. Tanto na esfera nacional quanto em Goiás, registra. A aliança celebrada em 2010 e de 2012 será repetida em 2014, promete. Não há nenhuma possibilidade da volta de Lula. Dilma Rousseff disputará a reeleição, frisa.