Record lembra que quadrilha atuava em 17 municípios goianos, com destaque para Aparecida de Goiânia

A prefeitura de Aparecida de Goiânia alcançou posição de destaque na reportagem que manchou a imagem de Goiás na noite deste domingo, na TV Record.

A matéria, que destrincha o inquérito da Polícia Federal sobre a Operação Miqueias, revela que a louraça Luciane Hoepers negociou com prefeitos ou secretários de nada menos que 17 municípios goianos, mas destaca um: Aparecida de Goiânia.

Aparecida é administrada pelo prefeito Maguito Vilela (PMDB), pai do deputado estadual Daniel Vilela (PMDB), flagrado em contatos frequentes com Luciane.

A TV Record mostra que a prefeitura investiu muito dinheiro do fundo previdenciário em papeis que não eram do Banco do Brasil nem da Caixa, o que não é recomendável.

Por quase um minuto aparece Daniel na tribuna da Assembleia, no discurso que fez na terça-feira, tentando justificar o seu envolvimento no caso.

Também aparece o deputado Leandro Vilela, em uma entrevista que deu a canal de TV de outro Estado (o que é estranho), em que ele diz apenas que não tem nada a ver com o escândalo.

Lu fez strike na família Vilela. Atingiu três de uma vez só.