Olha o jeito que o cara começou o discurso na Assembleia: “meu nome é Samuel Belchior…”

O rosto mais conhecido do Brasil subiu à tribuna da Assembleia Legislativa para tão aguardada defesa.

Começou o discurso se apresentando: “meu nome é Samuel Belchior…”.

Como se precisasse, Samuel.

O deputado é hoje uma das personalidades mais conhecidas do Brasil. Não só ele, como as suas relações íntimas com a louraça Luciane Hoepers e a organização criminosa que desviou R$ 300 milhões de institutos de previdência no Brasil.

Ao pontuar o seu currículo, Samuel contou as vezes em foi eleito.

Falou do passado glorioso, mas negou o passado obscuro.

Falou dos votos que recebeu em 2010, mas não do lobby que praticou em favor do grupo do doleiro Fayed Trabousli.

Samuel apresentou-se… e pensando bem, talvez tenha feito bem.

Afinal de contas, abatido daquele jeito e sem a empáfia de sempre, pode ter acontecido de alguém não reconhecê-lo.