Samuel chora na tribuna, mas não explica diálogos apimentados com a pastinha

O deputado e presidente regional do PMDB, Samuel Belchior, verteu lágrimas na tribuna da Assembleia Legislativa.

Disse que estava ferido e que toda a situação levantada pelos vazamentos da Operação Miqueias havia trazido muito sofrimento à sua família.

Belchior fez um discurso de cerca de 25 minutos, mas não citou nenhum vez o nome da “pastinha” Luciane Hoepers nem explicou os diálogos apimentados que mantinha com ela sobre negócios em prefeituras goianas.

Até uma claque foi arregimentada para aplaudir o peemedebista.

Na plateia, o marqueteiro Leopoldo Veiga Jardim e a mulher de Belchior, Anita Pinheiro