Site Diário de Goiás cobre greve da polícia, mas, sobre a paralisação dos professores municipais, só dá que a Justiça considerou ilegal

O site Diário de Goiás, sob a direção do locutor e apresentador Altair Tavares (ele se apresenta assim), cobre de perto a greve dos policiais civis, mas praticamente ignora a paralisação dos professores da rede municipal de Educação.

Sobre os professores municipais, o Diário de Goiás só dá duas notícias, ambas relacionadas com a decisão da Justiça considerando o movimento grevista ilegal.

As matérias do site dão grande ênfase às punições que poderão recair sobre a categoria, caso a greve persista – como, de fato, está persistindo, já que, no Brasil, nenhum movimento grevista dá bola para decisões da Justiça, que não têm consequências.

Já na cobertura da greve da Polícia Civil, o Diário de Goiás se desdobra na tentativa de demonstrar que o caos está instalado na área da segurança pública. O site sugere que as ruas de Goiânia estão tomadas pelos bandidos, que agem sem medo de qualquer repressão.