Marina sugere até a frase que Caiado deve dizer ao se afastar do PSB: “Me dá licença que estou indo embora”

Em declarações ao jornal O Globo, a ex-senadora Marina Silva tratou o deputado federal Ronaldo Caiado (DEM) na base da porretada e da ironia.

Segundo Marina, a sua filiação ao PSB muda o quadro dentro do partido, que vai gerar “as sementes da nova política brasileira”, com o objetivo de acabar com práticas que são da “velha República”.

Depois de classificar Ronaldo Caiado como um “inimigo histórico”, Marina ironizou, sugerindo ao líder ruralista até a frase que ele deve dizer ao governador Eduardo Campos ao se afastar do PSB: “Olha, nessa nova configuração que está posta, com a chegada dessa ecochata da Marina, me dá licença que estou indo embora”.

A ex-senador acha que Eduardo Campos não pode cair na “armadilha “juntar alhos com bugalhos pensando só em tempo de televisão”.

 

LEIA MAIS:

Marina Silva diz que Caiado é “inimigo histórico” e espera que “vá logo para a candidatura de Aécio”