Enquanto os professores sofrem, CUT Goiás está preocupada com comitê em defesa do petróleo

Essa é de transbordar o córrego Botafogo. Enquanto os professores municipais sofrem e são ignoradores por Paulo Garcia, a CUT Goiás, que deveria prestar apoio aos servidores, está preocupada com a reativação de um comitê em defesa do petróleo.

Isso mesmo. A CUT de Bia de Lima, que também faz parte do Sintego, não divulga em seu site uma linha sequer sobre a greve da educação municipal. Bia precisa proteger sua amiga Iêda, a chefona do Sintego.

Importante mesmo neste momento é falar de petróleo. Goiás nem é produtor de petróleo, Bia.

Tem dó. Essa foi demais.

cut petroleo