Sistema de saúde de Anápolis revolta familiares de vítima de um erro de diagnóstico

A saúde de Anápolis está mesmo na berlinda.

E o prefeito Antônio Gomide (PT) precisa se alertar.

A última vítima do sistema de saúde do município é a vendedora Simonei Vargas, de 36 anos.

Ela morreu devido a uma série de erros que teve início em agosto. A vendedora procurou um Centro de Assistência Integral à Saúde (Cais) com fortes dores na barriga.

Ocorre que o médico encaminhou a jovem para a Santa Casa de Misericórdia, no dia 19 de agosto, com a suspeita de que ela estava grávida. Engano.

Ela estava com apendicite.

A família da vendedora denuncia falta de atendimento adequado no Cais e na Santa Casa.

E se tivesse recebido um atendimento adequado do órgão da prefeitura de Anápolis, com certeza, Simonei Vargas estaria viva.