Inimigo da categoria, Clécio quer cobrar R$ 300 mil dos professores após fim da greve

Em Cidades, O Popular informa que depois de um levantamento sobre as condições do plenário da Câmara de Goiânia após a ocupação de professores da rede municipal, o presidente Clécio Alves (PMDB) anunciou ontem que recorrerá à Justiça para pedir ressarcimento de pelo menos R$ 300 mil. Segundo ele, móveis e equipamentos eletrônicos foram danificados pelos grevistas no período de ocupação, que durou 13 dias.