Em baixa, Sintego tenta organizar mobilização para o dia 30. Será que vai dar gente?

Completamente desmoralizado após a greve da rede municipal de educação, o Sintego tenta aparecer chamando trabalhadores das escolas goianas para uma mobilização na sexta-feira, na Praça do Trabalhador.

Iêda Leal, a chefona do Sintego, fez até um vídeo para chamar os professores. Se depender da audiência, o manifesto vai fracassar. O vídeo foi visualizado apenas 20 vezes no YouTube, até o começo da noite desta quarta-feira.