Soberba suprema. Jornalista do POP classifica de “patética” avaliações de internautas sobre pesquisa Serpes/O Popular

O jornalista Bruno Rocha Lima postou uma crítica dura aos internautas que avaliaram o resultado da pesquisa Serpes/O Popular nas redes sociais.

O profissional, número 2 da redação do POP, classificou de “patético” o esforço de tuiteiros em dar sua opinião sobre o assunto.

Chamou ainda de cômico e de malabarismos as avaliações.

Apesar de jovem, Bruno subiu no salto alto de outros profissionais que se julgam superiores aos pobres mortais só por ser jornalista e trabalhar no O Popular.

Pura soberba e ignorância de quem não percebe a nova sociedade que emergiu no País, que enterrou os “sabetudos” da imprensa.

Hoje, qualquer pessoa está habilitada a produzir conteúdo, que não é mais monopólio de grupelhos de jornalistas.

Pisada feia de bola de Bruno, que deveria postar um pedido de desculpas pela deselegância, no mínimo.

É por isso, Bruno, que em junho deste ano foram realizados protestos contra veículos de comunicação, em especial, em Goiânia, contra o jornal O Popular.

Veja o post:

Bruno Rocha Lima @brunorlima
Não fosse patético, os malabarismos dos “avaliadores” de pesquisas eleitorais seria cômico. Sai cada pérola…