Site do PMDB virou um cemitério. Há três dias não posta notícias novas

Anunciado com pompa e circunstâncias pelo presidente Samuel Belchior como a última Coca-cola do deserto, a nova política de comunicação do PMDB já é o maior mico do ano.

Primeiro, os seguidos erros de português e as derrapadas políticas.

Depois, com Samuel embicado na Operação Miqueias, a coisa desandou de vez.

Agora, por exemplo, o site que seria um instrumento de defesa do partido está há três dias sem nenhuma postagem nova de notícias.

Três dias na internet, gente, é uma eternidade e significa transformar qualquer página num cemitério.

Pois é, isso que virou a revolução peemedebista na rede.

Tadinho de quem acreditou em Samuel e sua turma de amadores.