Ex-secretários de Cultura de Goiânia e mais 10 acionados por ato de improbidade

Na foto acima: ex-secretário de Cultura Kleber Adorno

A promotora de Justiça Villis Marra está acionando civilmente os ex-secretários de Cultura de Goiânia Kleber Branquinho Adorno e Doracino Naves dos Santos pela prática de ato de improbidade administrativa.

Na ação, a promotora requer liminarmente o bloqueio de bens dos requeridos até R$ 1.350.000,00, valor estimado pelos danos causados aos cofres públicos.

No mérito, pede-se a condenação de todos pelos atos de improbidade administrativa que causaram enriquecimento ilícito, lesão ao erário e que atentam contra os princípios da administração pública, aplicando-se todas as sanções previstas na Lei de Improbidade Administrativa.

Dário Ferreira de Andrade, Cleuza Marques Oliveira, Amadeu Monteiro Lettiere, Sandro Vítor de Jesus Queiroz, Carlos Antônio Brandão, Antônio Dias da Silva, Reidner Divino de Sousa, Wilson Ribeiro da Costa, João Batista Cordeiro da Silva e Teísa Vaz Sampaio Rosa, estes três últimos, respectivamente, ex-diretor administrativo financeiro, ex-procurador jurídico e secretária do órgão, também responderão pela improbidade praticada.

DENÚNCIA CRIMINAL
Em maio do 2012, o promotor de Justiça Roberto Corrêa ofereceu denúncia criminal contra os ex-secretários pela dispensa ilegal de licitação (artigo 89, da Lei de Licitações) e formação de quadrilha (artigo 288, do Código Penal). As mesmas outras dez pessoas agora acionadas civilmente também foram denunciadas pelos crimes de dispensa ilegal de licitação, formação de quadrilha, acrescidos do crime de estelionato.