Filemon apronta um macarrão para dizer que Serpes é boa para a oposição e depois diz que a oposição não gostou da pesquisa

Louve-se a disposição do jornalista Filemon Pereira em fazer malabarismos verbais para concluir que tudo que acontece no mundo favorece a oposição em Goiás, mais especialmente seu ídolo Iris Rezende.

Em artigo no Tribuna do Planalto, desta semana, Filé novamente realiza contorcionismos para dizer que a pesquisa Serpes foi boa para a oposição.

O pit bull do casal Iris-Iris Rezende erra. A pesquisa traz informações que são boas e ruins para ambos os lados, o que ele não enxerga por miopia ou excesso de paixão por Iris e ódio a Marconi.

Mas o próprio Filé cuida de se desmoralizar, no mesmo artigo.

Ao final do texto, ele revela:

“Por outro lado, a reação à pesquisa Serpes foi bem melhor entre os aliados de Marconi do que entre os oposicionistas, que preferiram discutir a credibilidade do instituto. Com isso, a percepção final foi de que a pesquisa teve um resultado melhor para Marconi do que de fato ocorreu”.

Enfim, ele quis ser mais otimista que a oposição, que não viu motivos para comemorar os números do Serpes.

Filé, com suas lentes iristas, viu.