Caos que nunca acaba: agora, enfermeiros municipais paralisam atividades para forçar negociação com Paulo Garcia

Mal resolvido o impasse gerado pela greve dos professores da Prefeitura de Goiânia, agora é a vez dos enfermeiros da rede municipal de Saúde.

O Popular publica nesta terça-feira matéria informando que “mais de 800 enfermeiros da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia paralisaram ontem (segunda) as atividades, para reivindicar segurança e melhorias de condições de trabalho nas unidades de atendimento, equiparação de gratificação, além da incorporação dela na aposentadoria”.

Ainda não é greve, Mas o atendimento já está comprometido. Os enfermeiros municipais vão atender apenas a casos de urgência e, segundo O Popular, “devem trabalhar nesta terça-feira em ritmo de tartaruga, para forçar a negociação com a Prefeitura de Goiânia”.

Se não sair um acordo, a greve já está marcada e começa no próximo dia 11, aí, sim, com a paralisação total do trabalho dos enfermeiros da rede municipal.