Papelão de Rubem revela face intolerante do PT, que não convive com crítica e cobrança

A conduta agressiva do deputado Mauro Rubem (PT) em relação ao deputado Túlio Isac revela que o PT não sabe conviver com críticas e cobranças, embora o partido desenvolva um falso discurso democrático e respeitoso, que acaba sendo desmentido na prática.

Na campanha de 2010, nas duas vezes que veio a Goiás, o então presidente Lula desceu do pedestal do cargo mais alto do País para desferir xingamentos e ataques baixos ao então senador Marconi Perillo.

Agora, Mauro Rubem, seguindo a cartilha lulo-chavista, parte para a agressão física a um deputado por este ter criticado um ato seu. Ou seja, o PT reage com agressões físicas e morais contra quem o ataca.