Coronel Alves classifica como “perfeito” o trabalho da PM na manhã tensa desta sexta

Em entrevista à rádio CBN Goiânia, o assessor de imprensa da Polícia Militar, coronel Divino Alves, classificou como “perfeito” o trabalho dos negociadores da PM com o homem que manteve refém em um prédio no bairro Negrão de Lima, na manhã desta sexta-feira.

“É claro que o desfecho não foi o que esperávamos, porque o homem tentou suicídio e saiu do local gravemente ferido. Mas a integridade física do refém, que era nossa prioridade, foi mantida”, disse o coronel.

O refém era segurança do local, e foi identificado como Maxwell Alves. Ele saiu do local ileso, sem ferimentos.

O homem que manteve o cárcere privado era Ronisley Gomes. De acordo com o coronel, Ronisley entrou na guarita munido de uma faca por volta das sete da manhã, rendeu o segurança e capturou a sua arma.

O acusado teria confidenciado que estava com depressão e sofria problemas com álcool, drogas ao refém.