Aposta no “novo” telejornalismo com Orlando Loureiro não deu os resultados esperados. TV Anhanguera continua na lanterninha em audiência

A aposta num “novo” telejornalismo com a grife de Orlando Loureiro não deu os resultados esperados pela cúpula da TV Anhanguera.

Loureiro foi escolhido por um headhunter, termo em inglês que significa, literalmente, “caçador de cabeças”, ou “caçador” dos melhores profissionais do mercado em áreas executivas.

Ele recebeu carta branca, fez um limpa na equipe, mandou para rua profissionais conhecidos e respeitados com anos de Serrinha, trouxe sua galera de São Paulo, tornou a equipe mais agressiva e introduziu modelos de reportagem com base no humor e mais participação dos repórteres.

Mas, apesar do empenho e da aposta da emissora, o resultado está aquém do aguardado.

O telejornalismo da TV Anhanguera continua levando uma surra de audiência da TV Serra Dourada e, em algumas oportunidades, até das Record, amargando um vergonhoso terceiro lugar.

Loureiro, até o momento, não traduziu em números nas tabelas do ibope o alto investimento que a Serrinha fez nele.