Mauro Rubem propõe criação da CPI da Saúde e sofre enxurrada de críticas

O deputado Mauro Rubem (PT) defendeu nesta quinta-feira na Assembleia a criação de uma CPI para investigar problemas no atendimento e na gestão da saúde pública em Goiás. De acordo com ele, a cessão da administração das unidades de saúde para as organizações sociais (OS) deve ser acompanhada de perto, com a abertura de contas, para verificar se os recursos públicos estão sendo devidamente aplicados.

A gestão por OS é o modelo adotado pelo governo do Estado para melhorar o atendimento na saúde pública. Grandes hospitais como o Hugo já são geridos por OS e apresentaram resultados positivos. No Distrito Federal, o governador Agnelo Queiroz, que é petista como Mauro Rubem, também vai aplicar a gestão por OS.

Na ânsia de atacar o governo estadual Rubem esqueceu que a saúde é o hoje o principal entrave da administração de Paulo Garcia (PT) em Goiânia. Filas nos Cais, maior epidemia de dengue da história da Capital, falta de médicos nos Cais, servidores protestando contra o prefeito e etc.

Assim foi fácil os deputados da base criticarem Mauro Rubem. E Túlio Isac não deixou por menos. De acordo com ele, o petista não teria condições para defender moralidade da gestão pública.

“O deputado Mauro Rubem sobe à tribuna com a cara mais santa do mundo para falar de moralidade. Se for passar a limpo o PT, não tem um que fique em pé. Falam que vão abrir uma CPI da Saúde na Assembleia, mas não esteve na Câmara Municipal para defender os servidores da saúde que estão sendo massacrados pelo prefeito Paulo Garcia”, afirmou o tucano.

Deputado Dr. Joaquim foi outro que atacou Mauro Rubem:
Deputado Dr. Joaquim foi outro que atacou Mauro Rubem: ele lembrou que Goiânia vive um surto de dengue na Capital, o maior da história

Já o deputado Dr. Joaquim lembrou que o Ministério da Saúde prevê um nível de até 1% de pessoas infectadas pelo mosquito da Dengue e que Goiânia, nesse ano, já ultrapassou mais 4% de pessoas infectadas. “É preciso um CPI para investigar as causas desse número expressivo de pessoas infectadas e ainda ajudar com contribuições e sugestões. Queremos investigar a prefeitura da cidade que após o período eleitoral descuidou da limpeza da cidade. Vamos apurar e provar essa responsabilidade”, explicou Dr. Joaquim.