Tapa na cara de Iris, Vanderlan e Friboi: PIB da era Marconi cresce 6,7%,2,5 vezes mais que o Brasil

O que vão dizer agora Júnior Friboi, Iris Rezende e Vanderlan Cardoso, que vivem criticando o governo de Goiás?

A manchete de O Popular, deste sábado, é um verdadeiro tapa na cara dos três e toda a turma da oposição.

No jornal O Popular, a informação é de que com o crescimento do PIB goiano, o PIB per capita, que é a divisão das riquezas geradas pela população total do Estado, subiu de R$ 16.252,00 em 2010 para R$ 18.299,00 em 2011. Com isso, Goiás subiu uma posição no ranking nacional: de 12º para 11º lugar, mesmo depois de registrar um crescimento de 1,6% na população. A gerente de Contas Regionais e Indicadores do IMB, Dinamar Maria Ferreira Marques, lembra que Goiás registrou um crescimento real de 5,3% na renda, contra 1,9% na média nacional.

Em reportagem coordenada, jornal goiano sublinha que o Produto Interno Bruto (PIB) de Goiás, que é a soma de todas as riquezas produzidas no Estado no ano, subiu 6,7% em 2011 e atingiu a marca de R$ 111,269 bilhões. O maior crescimento daquele ano ficou por conta do setor agropecuário, que expandiu 14,1% por conta do aumento da produção agrícola e, principalmente, dos melhores preços das commodities no mercado internacional.

Texto pontua que fatores como aquecimento da demanda interna e aumento da renda também ajudaram o PIB goiano a crescer bem acima do nacional, que teve alta de apenas 2,7%.

Em outro trecho, a informação é de que Goiás está conseguindo manter um crescimento considerável no contexto nacional, lembra o professor Gesmar José Vieira, diretor do Departamento de Economia da PUC-Goiás e membro do Conselho Regional de Economia. Porém, ele alerta que o Estado ainda precisa investir muito em infraestrutura e formação de mão de obra, o que, com certeza, o ajudará a melhorar muito sua competitividade e seu desempenho no PIB.