Juiz que “cassou” Jardel decidiu contra o parecer do MP, que foi pela improcedência da ação na forma e no mérito

O juiz Everton Pereira dos Santos, que “cassou” o prefeito Jardel Sebba e viu sua decisão ser revertida menos de 24 horas depois, com a manutenção de Jardel no cargo, deu a sua sentença condenatória contrariando o parecer do Ministério Público – que foi pela cabalmente improcedência da ação.

No processo, o Ministério Público opina primeiro pela ilegitimidade ativa da coligação que lançou o candidato Adib Elias como autora da representação (pela falta de documentos acostados aos autos) e segundo pela ausência de fundamento para ação, concluindo que não houve nenhum abuso de poder político nem uso indevido de meios de comunicação.

Mesmo assim, o juiz Everton Pereira dos Santos ignorou o parecer do Ministério Público, acatou integralmente os argumentos apresentados pelo PMDB e decidiu pela “cassação” do prefeito.