Queridinho do TJ, Itamar está sendo jogado no corredor polonês pela concorrência

O advogado Itamar Lima, que segundo o blog do jornalista Jarbas Rodrigues (O Popular) é o queridinho do TJ para a vaga de desembargador na lista tríplice encaminhada para o governador Marconi Perillo (PSDB), entrou no corredor polonês e também pode acabar chamuscado na corrida pelo cargo.

Motivo: suas ligações políticas. Partidários do advogado Nicomedes Borges, ex-presidente da Saneago e ligado ao grupo político do ex-prefeito José Gomes, de Itumbiara, adotaram a estratégia do “abraço de afogado” e espalham aos quatro ventos que Itamar militou no PMDB de Iris Rezende e tem ligações políticas estreitas com ex-deputado Rubens Cosac, de Ipameri.

A jogada é uma tentativa de empurrar Itamar para o mesmo balaio de Nicomedes, o mais votado na consulta da OAB, mas agora em desvantagem por causa de campanha que questiona sua legitimidade em constar da lista tríplice devido a vínculos políticos.

Itamar foi de fato chefe gabinete de Cosac na presidência da Assembleia e coordenador das campanhas eleitorais do ex-deputado e de sua mulher, Lamis.