Retrospectiva: 2013 já foi para o espaço e dona Iris não apresentou uma proposta sequer da Fundação Ulisses Guimarães

A deputada Iris Araújo assumiu a presidência da Fundação Ulisses Guimarães em junho prometendo elaborar um elenco de propostas para o Estado.

Pois, bem. Passou uma, duas, quatro semanas, 15 dias, um mês, dois meses, 100 dias…

Agora, 2013 foi para o espaço e nada de proposta. Nenhumazinha sequer. Zero.

Em 17 de maio último, a deputada federal dona Iris Araújo assumia a presidência estadual da Fundação Ulysses Guimarães, órgão de estudos e pesquisas do PMDB nacional.

Como sempre, no seu discurso de posse, dona Iris gastou o verbo para xingar o governador Marconi Perillo, mas, no final, ela mesmo reconheceu que só ataques não resolvem a vida de um partido e prometeu que iria realizar palestras, seminários, estudo para, enfim, segundo as suas próprias palavras, propor um plano de Governo para o PMDB apresentar na campanha de 2014.

2013 acabou, um tempo precioso, e dona Iris continua no seu ramerrão de sempre, isto é, xingando, xingando e xingando mais um pouco.

Nada de propostas. A Fundação Ulysses continua inerte, sem promover nenhuma iniciativa capaz de mostrar que o PMDB goiano está preocupado em formular e apresentar à sociedade uma alternativa para o futuro de Goiás.

Também pudera: alguém acredita que da “gestão” de dona Iris na presidência estadual da Fundação Ulysses vai sair alguma ideia?

É só xingatório.