Crise do transporte, greve dos professores, colapso na limpeza, recorde da dengue, supersalários da Comurg, derrota no IPTU… 2013 é um ano para Paulo Garcia esquecer

O ano de 2013 foi desastroso para o prefeito Paulo Garcia.

Ele começou sua gestão com a bola cheia, depois de ganhar a eleição no primeiro turno.

Pouco a pouco, porém, o desastre administrativo foi se definindo, mostrando a incompetência do atual governo municipal.

Greve dos professores, colapso no serviço de limpeza urbana, atraso no pagamento dos fornecedores, rombo nas finanças municipais, recorde de casos de dengue, supersalários da Comurg, derrota no projeto do IPTU, falta de pulso administrativo e total ausência de rumo da gestão.

Definitivamente, 2013 é um ano para ser riscado da memória de Paulo Garcia e, principalmente, do goianiense, que paga um preço alto pela pior administração da história de Goiânia.