Pesquisa do Instituto Verus dá Iris em 1º, na estimulada, mas, na espontânea, quem fica em 1º é Marconi. Como explicar?

A pesquisa do Instituo Verus, publicada nesta terça-feira pelo Diário da Manhã, traz uma contradição difícil de explicar: Iris Rezende lidera as intenções de voto para governador no levantamento estimulado, mas, na apuração espontânea, quem está em 1º lugar é o governador Marconi Perillo.

Em condições normais, a maioria das pesquisas eleitorais costuma apontar o mesmo nome em 1º lugar tanto na estimulada como na espontânea.

No caso da pesquisa Verus desta terça-feira, Iris tem 31,8 contra 24,4 de Marconi, na estimulada. Invertendo as posições, na espontânea Marconi tem 15,3 contra 6,7 pontos de Iris.

Essa mudança, de um cenário para o outro, seria facilmente justificada caso a diferença, em pelo menos um deles, fosse mínima, de um, dois pontos, ou, na pior das hipóteses, dentro da margem de erro – que, no caso da Verus, foi de 2,9 pontos, para mais ou para menos.

O Instituto Verus não publica pesquisas eleitorais regularmente e costuma trabalhar em caráter reservado para o PMDB e políticos do partido.