Paulo Garcia confirma que vai mexer na equipe. Reforma pode ocorrer antes do fim de janeiro

Veja matéria do portal 730 na internet:

Prefeito confirma reforma, mas descarta mudanças na estrutura de governo

Paulo Garcia diz que fará alterações sem a necessidade de mudar o organograma da administração estadual. De acordo com ele, as alterações serão para gerar um modo mais produtivo

A Câmara Municipal não deve passar por novo processo de autoconvocação em janeiro. A possibilidade foi cogitada nos bastidores do Paço, caso o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), enviasse um projeto para reformar a estrutura organizacional da administração.
O prefeito não cogita este tipo de alteração, e garante que a troca será restrita aos ocupantes dos cargos. “Eu acredito que não teremos a necessidade de enviar uma reforma administrativa no organograma municipal. Com a própria estrutura existente podemos readequar a estrutura para um modo mais produtivo. Haverá mudança na equipe, porque muitos deles vão se afastar para participar do processo eleitoral,” diz.

Depois de não apresentar os resultados previstos em 2013, a prefeitura de Goiânia deve passar por uma ampla reforma administrativa para 2014. As mudanças serão apresentadas até a segunda quinzena de janeiro e alguns nomes estão certos que serão trocados.

Secretários como os peemedebistas Livio Luciano (Gabinete da Casa Civil), Wagner Siqueira (Secretaria de Habitação) e Paulo de Tarso (presidente da Comurg), além de Adriana Accorsi (PT), que é secretária de Defesa Social, devem deixar a administração já que pleiteiam vagas na Assembleia Legislativa na eleição de 2014.