Paulo Garcia fecha o ano como campeão de cacetadas nas redes e como o pior prefeito da história

O prefeito Paulo Garcia é o grande derrotado na arena política de 2013.

O petista começou o ano com a bola cheia, depois de vencer a eleição de 2012 com um pé nas costas no primeiro turno.

Ele estava com pinta de candidato a governador e com muita moral.

O capital político-administrativo de Paulo Garcia, porém, esvaiu-se com o tempo, resultado de sua gestão pífia e das erradas escolhas de comportamento no cenário do Estado.

A administração municipal afundou-se no caos, a limpeza urbana entrou em colapso, escândalos como o dos supersalários da Comurg explodiram sem uma reação forte do Paço, os fornecedores estão sem receber, a Saúde está um caos e a greve dos professores municipais causou grandes estragos.

Mal aconselhado, o prefeito manteve um guerra fria com o governador Marconi Perillo, fugindo das parcerias e optando por uma política de confronto.

Se deu mal, ao contrário de Maguito Vilela e Antônio Gomide.

Para fechar o ano rumo ao desastre total, dois fatos de grande repercussão:

1. A desastrada operação para subir o IPTU, que causou forte reação na sociedade até ser derrubada na Câmara, numa humilhante derrota política para Paulo Garcia

2. O alagamento do Túnel Jaime Câmara, que mostrou a incompetência da Prefeitura.

Paulo Garcia virou o campeão de cacetadas nas redes sociais e ninguém o defende.

Sem apoio político, reprovado pela sociedade e afundado no caos administrativo, só resta ao petista conformar-se com o título de “o pior prefeito da história de Goiânia”.