Iris desiste de entrevista, mas não fecha a porta: “Hoje, não sou pré-candidato”, diz. “Hoje”, ouviu bem, Júnior Friboi???

O ex-prefeito Iris Rezende continua se comportando de forma dúbia em relação ao processo sucessório de Goiás em 2014.

Ele jura que não é candidato ao governo, mas age como candidato.

Agora, mesmo, ele deu uma declaração pra lá de suspeita ao jornal O Popular, quando desistiu de sua entrevista na série com pré-candidatos.

“Hoje não sou pré-candidato e seria imprudente da minha parte falar sobre a eleição, neste contexto, num momento em que o PMDB abre a oportunidade para o Júnior se viabilizar”, alegou Iris.

“Hoje”, ouviu bem, Júnior Friboi?

É pra desconfiar, né?

Veja a matéria:

Sucessão

Iris desiste de série de entrevistas

01 de janeiro de 2014 (quarta-feira)
O ex-prefeito de Goiânia Iris Rezende (PMDB) recuou e decidiu que não vai mais participar da série de entrevistas que O POPULAR vem publicando desde segunda-feira com alguns dos pré-candidatos ao governo do Estado. A entrevista, gravada no dia 17 de dezembro, às vésperas de Iris viajar com a família para Portugal, de onde retornou no dia 28, seria publicada na edição de amanhã, encerrando a rodada com os possíveis governadoriáveis.

Embora tivesse sido previamente avisado do que se tratava a série, Iris alegou ontem ao POPULAR que não poderia participar de uma sabatina com pré-candidatos com o PMDB tendo oficializado o nome de José Batista Júnior, o Júnior do Friboi, para representar o partido nesta condição. “Hoje não sou pré-candidato e seria imprudente da minha parte falar sobre a eleição, neste contexto, num momento em que o PMDB abre a oportunidade para o Júnior se viabilizar”, alegou Iris.

Como as declarações não foram concedidas de forma pública e Iris atendia a um convite do POPULAR, o jornal optou por atender o pedido. Na entrevista, conduzida pelo editor Bruno Rocha Lima e pela repórter e colunista Fabiana Pulcineli, Iris falava sobre a postura que vai adotar no próximo ano, dava sua opinião sobre o momento atual do PMDB e a aliança com o PT, além de tecer duras críticas ao governo estadual. Também convidados para participar da série, o governador Marconi Perillo (PSDB) e o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), preferiram não participar.