Paulo Garcia vira morto-vivo na política e ninguém quer colar imagem com a do pior prefeito da história de Goiânia

O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, é a grande vítima de 2013.

Ele termina o ano, sem exagero, como um morto vivo na política.

Era para ser a grande vitrine do PMDB e PT em 2014 e talvez até mesmo candidato ao governo.

Mas, o ano passado foi um desastre, com o petista contabilizando terríveis desgastes ao longo dos 12 meses.

O final de ano foi melancólico. Paulo Garcia foi relegado pelos próprios companheiros ao segundo plano, que passaram a apostar as fichas em Antônio Gomide.

Há quem aposte que os candidatos do PMDB ou PT querem passar longe de Paulo Garcia para não colar sua imagem com a do impopular prefeito.