Ministério Público: “Maguito aceitou, tolerou, facilitou e permitiu o benefício de número restrito de empresas”

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), “aceitou, tolerou, facilitou e permitiu o benefício de número restrito de empresas”. É o que diz o Ministério Público, que o denuncia por improbidade administrativa em função de prejuízo de R$ 12 milhões causado por ele graças a falhas em licitação.

A concorrência que causou o prejuízo milionário aos cofres públicos foi proposta para contratar empresas para recolhimento do lixo em Aparecida.

A ação foi protocolada pelo MP em abril de 2012, mas só agora foi anexado o laudo dos peritos Soraia Alves Rodrigues do Nascimento e Wellington de Oliveira Teixeira, servidores do Ministério Público.

A argumentação do MP é de que Maguito deveria ter cancelado a contratação do serviço das empresas Delta Construções e Construtora Almeidas Neves e ter desmembrado a concorrência em lotes.

Desta forma, proporcionaria ampla participação de outros concorrentes e baratearia os custos para os cofres públicos.

Clique aqui para ler a reportagem do Ministério Público sobre o caso.