Transporte coletivo em Goiânia ao Deus dará. Paulo Garcia se omite e deixa serviço se acabar

Reportagem de O Popular informa que todos os trabalhadores que organizavam as filas de usuários nos 14 terminais de gestão do consórcio da Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC) foram demitidos no último mês. Alguns ainda cumprem os últimos dias de aviso prévio. O consórcio não informou quantas foram as demissões e nem quanto deixa de ser gasto sem os trabalhadores.

É a falta de controle e fiscalização do serviço pelo prefeito Paulo Garcia.