Daniel Vilela não aprendeu a lição de casa: em 2002 e 2006, Maguito mostrou suas propostas bem antes da campanha

Nas eleições de 2002 e 2006, o então candidato do PMDB a governador, Maguito Vilela, apresentou suas propostas para Goiás bem antes do início da campanha.

“Nesta quarta-feira, na coluna Giro, em O Popular, o filho de Maguito, deputado Daniel Vilela, admitiu que o PMDB não tem projetos, mas jurou que o partido está “discutindo” o assunto e, “no início da campanha”, vai apresentar um planejamento para Goiás.

Apesar da declaração de Daniel, não há notícias de que o PMDB esteja mesmo “discutindo” propostas. O tradicional chefe de planejamento do partido, o economista Flávio Peixoto, deixou a legenda acompanhando seu filho, o deputado federal Thiago Peixoto, e mudou-se para o Tocantins, onde trabalha na área de formulação de planos para o governador Siqueira Campos. Flávio Peixoto não deixou substitutos no PMDB.

A Fundação Ulysses Guimarães, presidida em Goiás pela deputada federal dona Iris Araújo, também não está “discutindo” as propostas do PMDB, apesar da promessa feita pela deputada há oito meses, no discurso em que assumiu o comando do órgão.

Ou seja: a cinco meses do começo da campanha, o PMDB não tem projetos para Goiás, apesar da informação do deputado Daniel Vilela de que o partido está “discutindo”… provavelmente uma lorota para driblar a crescente cobrança da imprensa e mesmo da classe política sobre as propostas que poderão embalar o discurso de campanha peemedebista.