MP: Maguito beneficiou duas empresas em licitação e causou prejuízo de 12 milhões

Em 2012, o Ministério Público acionou o prefeito Maguito Vilela (PMDB) por conta de falhas escandalosas na licitação para contratação da empresa de lixo em Aparecida de Goiânia.

O processo veio à luz esta semana, com a anexação de laudo elaborado por peritos do MP que corroboram a tese do processo: os “erros” de Maguito causaram prejuízo de R$ 12 milhões a Aparecida.

De acordo com a ação, disponível para consulta no site do MP, Maguito descartou o caminho da austeridade e do bom senso ao abrir a licitação. Em vez de dividir o objeto do certame em vários lotes, de modo a ampliar a concorrência e baixar o preço do contrato, o prefeito a fez em apenas dois lotes.

Resultado: apenas duas empresas faturaram o serviço: Almeida Neves e uma antiga conhecida de nós, goianos: a Delta Construções.

Por conta deste “erro”, Maguito foi acionado pelo MP e pode ser condenado por improbidade administrativa. Segundo o MP, o prefeito “aceitou, tolerou, facilitou e permitiu o benefício de número restrito de empresas”.

O Tribunal de Contas dos Municípios também está interessadíssimo na investigação.

Essa história ainda vai longe. A carreira política de Maguito pode ter “custado” R$ 12 milhões.