Reunião de Iris com Gomide foi tensa e marcada por ameaças e muita dissimulação

Não foi um mar de flores o encontro de Iris Rezende e Antônio Gomide, na última sexta-feira.

A conversa do velho cacique com o petista foi marcada pela tensão, ameaças veladas e muita dissimulação.

E o que era para aparar arestas acabou abrindo mais pontos de desconfiança e discórdia entres os dois pré-candidatos a governador.

Iris e Gomide nunca tiveram sintonia e afinidades.

O peemedebista é um pote de mágoas e acusa o petista de ter cruzado os braços em Anápolis na eleição de 2010. Em resumo, Iris diz que perdeu a eleição por causa de Gomide.

No encontro de sexta-feira, Gomide foi inábil e acabou colocando o assunto na mesa, ao ameaçar Iris: se o PMDB atrapalhar seu projeto de ser candidato, ele simplesmente irá se abster de trabalhar para a aliança em Anápolis.

Ou seja: repetiu o que Iris tem certeza que ele fez em 2010.

O velho cacique também ameaçou Gomide: disse que com ou sem o PT, o PMDB lançará candidato a governador.

Em outras palavras, disse que candidatura para Gomide só se houver rompimento da aliança.