Essa é a oposição que temos, segundo Fabiana Pulcineli: ausência de propostas, pesquisas distorcidas e “oferta de dinheiro”

Em seu artigo nesta segunda-feira em O Popular, a repórter política Fabiana Pulcineli detona a oposição em Goiás.

Fabiana diz textualmente que a oposição está “focada nas disputas internas, em um jogo que inclui oferta de dinheiro, ameaça de cruzar os braços ou leituras contaminadas das pesquisas”.

Segundo a jornalista, a oposição esqueceu-se da existência de uma figura que é decisiva em toda e qualquer eleição: o eleitor. E esqueceu-se de mais ainda: para a oposição, Goiás não existe, já que os oposicionistas não praticam um debate ainda que mínimo sobre as necessidades do Estado e o seu futuro.

O problema mais grave, conclui Fabiana Pulcineli, é a inoperância da oposição quando se trata de discutir e apresentar propostas para Goiás. Oposicionistas como Vanderlan Cardoso, Júnior Friboi e até o deputado coxinha Daniel Vilela têm justificado a falta de projetos alegando que ainda não é o momento de falar em Plano de Governo, que deve ficar para a época da campanha eleitoral. Mas a jornalista não concorda e afirma que a hora é agora:

“Quando se fala em apresentar projeto não é exigir que os partidos ou as lideranças apareçam com um plano de governo pronto a essa altura. Mas que se posicionem sobre os assuntos do governo, sobre os problemas do Estado, as possíveis soluções, que façam cobranças e propostas. É um erro deixar esse debate apenas para os meses de campanha”.