Polícia Federal encaminha investigação sobre site GoiásdeVerdade para a Polícia Civil. Ordem de busca e apreensão foi solicitada

A polícia estadual recebeu da Polícia Federal os autos da investigação sobre o site GoiásdeVerdade e, juntamente com os dados apurados e em apuração na esfera da DEIC, já solicitou à Justiça Estadual pelo menos uma ordem de busca e apreensão para a localização de provas sobre a autoria do site.

Foram protocoladas várias representações pedindo investigações à Polícia Estadual e à polícia civil, um deles de autoria dos advogados do governador Marconi Perillo, sobre o GoiásdeVerdade. O site está hospedado em um servidor nos Estados Unidos, não tem nenhum responsável indicado e se presta a ataque pesados contra políticos ligados ao PSDB, em Goiás, sem provas e sem documentos.

Sem a identificação dos responsáveis, não há como promover, judicialmente, o chamamento dos autores do site pelos crimes de calúnia, injúria e difamação, além de outras apenações.

A DEIC já solicitou à Justiça Estadual a expedição de uma ordem de busca e apreensão, mantida em sigilo, para a localização de provas para instruir o inquérito e ajudar na identificação dos responsáveis pelo site GoiásdeVerdade. Pelo menos um assessor do gabinete da deputada federal dona Iris Araújo, do PMDB, está envolvido.

Informações prestadas por companhias telefônicas comprovaram que as matérias são postadas em dispositivos móveis, para dificultar o rastreamento, em Aparecida, Brasília e Águas Lindas.