Depois de nova traição na oposição, Aidar cobra: “quem tem medo de revelar o voto?”

Deputados Samuel Belchior e Bruno Peixoto: suspeitos de trair a oposição
Deputados Samuel Belchior e Bruno Peixoto: suspeitos de trair a oposição

O dia seguinte à rejeição do pedido do STJ para investigar o governador Marconi Perillo (PSDB), encaminhado à Assembleia Legislativa, expôs um novo drama na oposição – às voltas com o segundo ato de traição interna em menos de um mês. Pelo menos dois deputados de votaram contra a investigação.

O deputado estadual Humberto Aidar (PT), irritado, subiu à tribuna para fazer uma defesa veemente da abolição do voto secreto na Casa. Segundo Aidar, o voto secreto serve para esconder parlamentares que não tem coragem para assumir as suas opiniões.

“O voto secreto protege deputado que não tem opinião e se esconde atrás do sigilo. O povo tem o direito de saber como o seu representante votou na Casa. Alguém aqui tem medo de mostrar o seu voto?”

As principais suspeitas recaem sobre os deputados estaduais Samuel Belchior e Bruno Peixoto. O pai de Samuel, Lauro, conquistou do governo o direito de ser colocado à disposição da Assembleia no exato dia em que ocorreu a votação. Coincidências da vida.