Suspeito de trair a oposição pelas costas, Bruno Peixoto defende fim do voto secreto

O deputado estadual Bruno Peixoto (PMDB), suspeito de ter sido um dos deputados da oposição que votou a favor do arquivamento do pedido do STJ para investigar o governador Marconi Perillo, defendeu ontem o fim do subterfúgio que teria permitido a ele trair os colegas pelas costas: o voto secreto.

Segundo Bruno, na semana que vem ele apresentará um projeto que propõe acabar com votações sigilosas na Casa. Aí, ninguém mais vai poder trair pelas costas.