Mauro Borges apoiou o golpe de 1964 e depois rompeu com presidente Castelo Branco

Um detalhe da história: o então governador Mauro Borges apoiou o golpe militar de 1994. Mauro tinha formação militar e aderiu ao movimento na primeira hora, como de resto quase toda a sociedade brasileira, assustada com a propaganda anticomunista e com a anarquia que se generalizou no País nos início dos anos 60.

Tempos depois, MB afastou-se do regime e passou a fazer oposição aos generais. Em março de 1964, foi deposto.