“Isso não foi correto”, diz Meirelles sobre criação de cargos na Assembleia

Mestre da ironia, o deputado Claudio Meirelles (PR), disse na sessão desta tarde, em discurso na tribuna, que é muito melhor ser diretor ou comissionado da Assembleia do que deputado estadual.

O deputado afirmou que não se lembra de ter votado a resolução que criou os cargos com supersalários na Assembleia: “Devo estar com amnésia, não consigo lembrar. Não sei se votei ou se não votei ou se votaram por mim”, ironizou.

“Isso não foi correto”, sentenciou, sobre os novos cargos comissionados da Assembleia.

Para ele, é um absurdo um deputado receber salário de R$ 20 mil reais, enquanto um diretor ou um comissionado, sem nunca ter disputado um voto, ganha quase 30% a mais.

Meirelles chegou a revelar que nos últimos tempos estava recebendo cerca de R$ 9 mil por mês, devido aos descontos oriundos dos vários empréstimos que ele andou fazendo. Disse que estava muito endividado.