“A Assembleia abusa da paciência da sociedade”, diz editorial de O Popular

Editorial da edição de O Popular desta sexta-feira desanca a Assembleia Legislativa, flagrada pelo jornal criando cargos em segredo, com salários também secretos, acima até dos vencimentos do presidente da República e dos ministros do Supremo Tribunal Federal.

Leia o editorial:

Manobra cara

Vai custar caro para o contribuinte o projeto aprovado pela Assembleia Legislativa de Goiás, criando privilegiadíssimos cargos e com supersalários. É o Poder Legislativo abusando da paciência da sociedade e indo na contramão dos padrões que se exige da atividade parlamentar e de transparência na gestão pública.

Diferentemente do que acontece no Congresso, em cujas duas casas assumiram novas mesas diretoras prometendo austeridade, a Assembleia de Goiás não se livra dos vícios e comete abusos como este.

Os novos diretores estão recebendo salários superiores, inclusive, aos dos próprios deputados estaduais, do governador e da presidente da República.

A sociedade, que paga esta conta com a cada vez mais elevada carga tributária, sequer tem o direito de saber o que de fato acontece no Legislativo, pois o órgão se recusa a dar qualquer informação. Sobra à população continuar a cobrar transparência e que a Casa não se esconda mais atrás de manobras como esta que cria privilégios e aumenta gastos. Esta é uma obrigação, não um favor, da qual este poder não poderia se furtar mesmo se não existisse uma medida legal, no caso a Lei de Acesso à Informação (LAI). A obrigação de prestar contas é anterior a esta lei, que só foi criada para facilitar o acesso do cidadão às informações públicas e não para limitar.”