Mauro Rubem diz que Valin é bom de trato e silencia sobre escândalo na Assembleia

Useiro e vezeiro da farra da verba indenizatória, com despesas inexplicáveis pagas com recursos públicos, o deputado Mauro Rubem (PT) calou-se nos últimos três dias, desde que o jornal O Popular denunciou a criação em segredo de cargos milionários na Assembleia Legislativa.

Mauro, em discurso da tribuna, na semana passada, elogiou o presidente Helder Valin por “cumprir todos os acertos”, mas não entrou em detalhes sobre esses acertos.

Que “acertos” seriam esses?

Depois de propor uma salva de palmas em homenagem ao mensaleiro Delúbio Soares, na sessão solene de comemoração dos 33 anos do PT, o parlamentar petista foi alvo de uma onda de repúdio em todos os setores da sociedade e principalmente nas redes sociais.

Mas, mantendo a fachada de moralista, tuitou neste sábado: “Este é um momento importante para unir os petistas e combater as ações da quadrilha que se instalou dentro do Governo do Estado”.

De quadrilha, deputado, o seu PT sabe tudo. E, pelo jeito, tem uma quadrilha dentro da Assembleia também.