Assessora de Valin denuncia desvios éticos e bate pesado em jornalistas (de O Popular?)

Em uma saraivada de postagens no Twitter, a jornalista Heloísa Lima – chefe do Núcleo de Imprensa da Presidência da Assembleia, um dos cargos com supersalários criados em segredo e denunciados na semana passada por O Popular – ataca jornalistas e cita desvios éticos que teriam sido cometidos por esses profissionais, que ela não identifica.

Como O Popular foi o veículo que levantou a questão dos marajás da Assembleia, tudo leva a crer que a assessora do presidente Helder Valin estaria se referindo a profissionais que lá trabalham – ela também foi repórter de O Popular, de onde saiu para trabalhar na Assembleia.

Heloísa vai mais longe e promete escrever um livro com histórias de jornalistas que “envergonhariam as prostitutas da rua de baixo”.

Veja os posts da jornalista Heloísa Lima, assessora de imprensa da Presidência da Assembleia:

@hellogyn2 

Ah, as vestais da rua de cima. Suas histórias envergonhariam as prostitutas da rua de baixo.

Um dia escrevo um livro: sobre gente que trabalhava em jornal e implorava emprego fantasma em governo…

Empréstimo de carros em troca de matérias positivas, venda de noitinhas, empregos fantasmas, condenação por desvio de verba pública…

Gente que trabalhava na iniciativa privada e pagava contas com sobras de diárias de viagens internacionais pagas pelo governo