Blog do Zequinha Aleluia senta a pua na farra de cargos milionários na Assembleia

A farra dos supersalários na Assembleia Legislativa repercutiu em dezenas de portais de internet pelo interior do Estado.

Em sua maioria, os portais municipais reproduzem ipsis litteris as matérias publicadas pelos grandes veículos de comunicação – sem maiores comentários.

Mas, o blog do Zequinha Aleluia, de São Miguel do Passa Quatro, não se limitou a replicar as reportagens sobre o escândalo da Assembleia e criticou não só o Legislativo, mas também a população – que não reage a esse tipo de situação.

“Isto é abusar do poder e comodismo do povo”, disse no portal, indignado, Zequinha Aleluia. Ele é professor e geógrafo, além de especialista em educação inclusiva.


Veja a nota do Zequinha:

Isto é abusar do poder e comodismo do povo

Após revelar a criação de cargos na Assembleia Legislativa com salários de R$ 24 mil por mês, que são maiores que o dos deputados, a reportagem do jornal O Popular fez outra revelação bombástica na sexta-feira passada.

Em março o salário de um diretor bateu a casa dos R$ 44 mil, que dá um rendimento líquido de R$ 35 mil. A reportagem do jornal (assinada pelos jornalistas Caio Henrique Salgado, Fabiana Pulcineli e Thaís Romão) teve acesso ao contracheque do referido diretor.

O escândalo dos supersalário já tomou conta da imprensa e dos corredores da Assembleia. Deputados da oposição fizeram reunião e já divulgaram documento reprovando a portaria do presidente da Casa, Helder Valin (PSDB), que criou os cargos de diretoria.

Esses deputados alegaram que não sabiam de nada e não tiveram como barrar a criação dos supersalários. A reportagem de O Popular revela que como o decreto foi retroativo teve servidor que recebeu R$ 77 mil em março.

O presidente da Assembleia está em viagem aos Estados Unidos e ainda não se pronunciou sobre o escândalo dos supersalários. E a Casa continua a negar a lista de cargos e salários dos servidores.