Delegado Waldir Soares bate boca com tenente da Polícia Militar ao vivo, na TV Record

O polêmico e controverso delegado Waldir Soares, titular do 8° Distrito da Polícia Civil de Goiânia, envolveu-se em mais um bate-boca na manhã de hoje. Dessa vez foi com o tenente-coronel Anésio Barbosa, assessor de imprensa da Polícia Militar. O arranca-rabo ocorreu por conta da operação liderada pelo delegado no sábado que resultou na condução de Edson Lins de Siqueira Filho para prestar depoimento.

O bate-boca ocorreu ao vivo na TV Record, durante o programa Goiás no Ar, apresentado por Alysson Assunção. Waldir explicou que conduziu o tenente Edson do bar em que se encontrava porque portava uma arma sem o brasão da Polícia Militar, o que segundo ele é ilegal. Disse também que a arma, uma pistola 9 mm, é exclusividade do Exército e da Polícia Federal. “A Polícia Civil não tem bola de cristal para saber se arma é de determinada corporação”, disse. Por fim, Waldir acusou o tenente de estar embriagado no horário de serviço.

Anésio Barbosa afirmou que o delegado agiu de forma açodada e lembrou que não há provas de que Edson estava embriagado. “O delegado deveria ter acionado a Corregedoria, sem criar situação de tumulto e atropelo aos direitos do profissional”, afirmou Anésio. “Nenhum profissional da Polícia Civil aceitaria um atropelo desses”.

Veja o vídeo com a briga: