TCE desmente Assembleia e só agora vai fiscalizar a farra da verba indenizatória

Contrariando informação oficial da Assembleia Legislativa, que, em nota no site da Casa na internet, disse que os gastos com a verba indenizatória dos 41 deputados estaduais já são fiscalizados pelo Tribunal de Contas do Estado, O Popular noticia nesta terça-feira que o TCE vai passar um pente fino nessas despesas.

Nota na coluna Giro diz que, “mediante sorteio mensal que escolherá de 8 a 10 deputados estaduais, o Tribunal de Constas do Estado (TCE) fiscalizará os gastos dos 41 deputados estaduais com verba indenizatória. É o que informa documento concluído ontem pela Secretaria de Controle Externo do órgão e que será entregue hoje à direção da Assembleia Legislativa”.

Uma das suspeitas, nas despesas dos parlamentares por conta da verba indenizatória, é que não estariam sendo recolhidos impostos municipais, estaduais e federais. Isto poderia ocorrer em função do reembolso ser feito pela Assembleia sem a apresentação de notas fiscais e recibos com os descontos legais.

A Assembleia publica no seu site um folha em que as despesas de cada deputado em discriminada, porém sem nenhuma indicação dos fornecedores ou prestadores de serviços.