Alô Dilma: cesta básica sobe sem parar, mesmo com a desoneração fiscal

Deu zebra na jogadinha marqueteira da presidente Dilma Rousseff, que foi à televisão anunciar que os alimentos baixariam de preço porque ela estava desonerando a cesta básica.

Segundo O Popular, edição desta terça, essa tal desoneração fiscal dos alimentos não teve efeito prático na vida do consumidor em Goiânia. Treze produtos de primeira necessidade, como feijão, batata e tomate, ficaram, em média, 0,5% mais caros em março na comparação com fevereiro – em vez de baratear.

Para o consumidor, a desoneração dos produtos está longe da realidade: todos os dez consumidores ouvidos por O Popular em três diferentes estabelecimentos comerciais goianienses, disseram que os preços da cesta básica continuam a subir e que a única saída é economizar.

E não é só em Goiânia, segundo O Popular: os preços do conjunto de alimentos essenciais continuaram a trajetória de alta e subiram em março em 16 das 18 capitais onde o Dieese realiza, mensalmente, a Pesquisa Nacional da Cesta Básica.