Juiz federal diz que ação do TCE contra procurador é “freak”. Em bom portugues: aberração

Explodiu nas redes sociais a notícia da investigação que o Tribunal de Contas do Estado resolveu abrir para apurar suposto vazamento de informações na internet, de responsabilidade do procurador de contas Fernando Carneiro.

O viés é totalmente negativo para o TCE.

O juiz federal Juliano Taveira, em seu Twitter, classificou a investigação como “totalmente freak”. Freak, em português, quer dizer “aberração”.

O defensor público federal Pedro Paulo Torres, usando do bom humor, debochou do TCE e tuitou: “TCE abre processo disciplinar contra procurador que denunciou nepotismo acusando-o de vazar doc. publico. Mas se é público?”.

O procurador federal Helio Telho mandou brasa: “Qual é a do TCE? Conselheiros denunciado por nepotismo tem isenção para conduzir apuração contra quem os denunciou?”. E informou: “Quem instaurou o processo disciplinar e 2 dos 3 membros da comissão foram denunciados por nepotismo”.

O próprio Fernando Carneiro, alvo da ação do TCE, também entrou no Twitter e mostrou que está pronto para a guerra: “Imagine, então, quando a população ver os vídeos de algumas sessões plenárias que eu possuo. Haverá um impeachment?”.