Tá complicando: O Popular insiste com novas denúncias sobre caixa preta da Alego

Neste domingo, O Popular vem com nova manchete de primeira página, agora denunciando o excesso de cargos comissionados na Assembleia Legislativa.

A repórter investigativa Fabiana Pulcineli teve acesso a relatórios guardados no Tribunal de Contas do Estado, revelando que há um número excessivo de comissionados e que o próprio presidente Helder Valin, em sua gestão anterior, estourou os limites definidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal – ao elevar o quantitativo de comissionados para mais de três mil cargos.

Quem conhece de Direito Eleitoral sabe que ultrapassar o teto da LRF é um ato de improbidade administrativa que traz como conseqüência a inelegibilidade.