No JA, Hélio Telho diz que parentes de conselheiros do TCE não querem “largar o osso”

Entrevistado pelo Jornal Anhanguera, o procurador federal Hélio Telho disse que a Constituição Brasileira “ainda não chegou ao Tribunal de Contas do Estado”.

Ele acrescentou que os salários do TCE são “um verdadeiro segredo de Estado” e que “devem ser muito bons, por isso os parentes dos conselheiros que estão empregados lá não querem largar o osso”.

Para o procurador, “o TCE, por vontade própria, jamais irá se adequar à lei, porque isso implicaria em demitir os parentes e ninguém quer perder a sua renda familiar”.